Com praias e cachoeiras lotadas, prefeito não descarta lockdown na cidade com maior número de mortos em MT

0
52

O prefeito de Barra do Garças (520 quilômetros de Cuiabá), Roberto Farias, disse durante uma live nesta segunda-feira (11), após o município confirmar a quarta morte em decorrência do novo coronavírus, que não descarta um lockdown (fechamento total), caso os números continuem a subir. Segundo ele, no último final de semana praias e cachoeiras estavam lotadas, assim como os bares, que foram reabertos na cidade: “Quem não colabora, mata!”.

Segundo Roberto Farias, a cidade conta com diversos leitos disponíveis, mas que isso não adiantará se a população não fizer o dever de casa. Além disto, pediu ajuda aos empresários, para que fiscalizem os seus clientes e que se respeito o distanciamento previsto no decreto para que os locais funcionem. Quem descumprir, poderá ser multado e ter o empreendimento fechado.

“Espero que não tenhamos que tomar atitudes mais drásticas, como o fechamento parcial ou total. Sabemos que todos precisam trabalhar, levar o sustento, mas a saúde vem em primeiro lugar. Se a população não contribuir, não vamos conseguir segurar a curva. A irresponsabilidade de alguns pode prejudicar todos nós. Tivemos quatro famílias destruídas por conta desta doença”, explico o prefeito.

Conforme a Defesa Civil da cidade, praias, cachoeiras e bares ficaram lotados no último final de semana. O prefeito aproveitou também para criticar a disseminação de fake news e o uso de forma errada das máscaras. “Você que insiste em ficar em aglomerações, não segue as recomendações, pode levar este vírus para dentro da sua casa, matando seus familiares”.

“Peço a vocês, que sejam nosso fiscal, que nos ajudem a fiscalizar aqueles que insistem em não colaborar, em matar. Aqueles que não colaboram, matam. Não queremos ver em Barra do Garças uma situação descontrolada. Até hoje, a secretaria está no controle, mas poderemos perder se não houver a colaboração de todos”, finalizou o prefeito em mensagem aos moradores.

No último domingo, a prefeitura fechou a rampa náutica da cidade. por tempo indeterminado, após denúncias do uso indevido do local por proprietários de barcos, lanchas e jet-ski, que tem colaborado para desrespeitar as medidas preventivas.

 

site do café

DEIXE UMA RESPOSTA

Avalie*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui