Como usar documentos eletrônicos para embarcar em voos dentro do Brasil apenas com o celular

0
91

É bem provável que em algum momento da vida você já tenha esquecido seu documento na hora de sair apressado para o aeroporto… Mas a chance disso ter acontecido com seu inseparável celular sem você perceber é bem menor. Já pensou se no lugar da carteira de identidade ou da carteira de habilitação você pudesse usar apenas o celular para se identificar e até mesmo embarcar em um voo doméstico? Pois isso já é possível no Brasil!

Esquecer os documentos pode ser um problema sério, principalmente quando você vai viajar. Eu mesmo sou bem desligado e já cheguei ao aeroporto sem nenhuma identificação. O jeito foi improvisar e fazer um boletim de ocorrência no posto policial, para não perder a viagem, já que não havia tempo hábil para voltar em casa.

Felizmente transtornos como esse já podem ser evitados. Nos últimos anos, o governo liberou versões digitais para a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e para o título de eleitor, além de criar o Documento Nacional de Identificação (DNI). São aplicativos de smartphone que permitem deixar sua carteira mais leve (contanto que você esteja com bateria na hora que precisar), com a vantagem que esses documentos eletrônicos podem ser usados como documentos oficiais para embarque em voos domésticos dentro do Brasil, de acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Isso já vale para todo o país.

Latam, GOL e Passaredo indicam, em seus respectivos sites, que aceitam a CNH-e, e-Título (com foto) e DNI. Já o site da Azul cita apenas a CNH-e, mas o cliente pode fazer valer o comunicado oficial da Anac.

Veja como é fácil baixar os documentos digitais no seu smartphone:

e-Título

O E-título é um aplicativo para celulares Android e iOS (iPhone) que serve como uma versão digital para o documento de votação. Por ser mais fácil de emitir, ele deve ser sua primeira alternativa caso o pior aconteça e você chegue ao aeroporto sem nenhum documento.

Após baixar o app você faz login inserindo o número do título eleitoral, data de nascimento, seu nome, nome do pai e nome da mãe. Dados que você pode obter facilmente no site do Tribunal Superior Eleitoral – TSE ou pedir para alguém te enviar.

Quem fez a biometria terá a foto exibida no E-título. Caso você ainda não tenha feito o cadastramento biométrico, não haverá foto na sua versão do documento no aplicativo e ele não poderá ser utilizado para embarque nos aeroportos brasileiros.

CNH-e

Para criar a CNH digital é preciso ter o aplicativo para Android ou iOS. Ela é opcional e, na maioria dos estados, pode ser obtida sem custo adicional. No entanto, se seu documento não tiver o QR Code no verso, você precisará solicitar uma segunda via. O valor de segunda via varia de acordo com o estado onde o documento foi emitido.

Depois disso, você precisará acessar ou criar uma conta de acesso única do Governo para poder acessar o app e adicionar sua CNH digital ou documento do veículo.

O app solicitará uma senha de quatro dígitos, que será usada sempre que você acessar a CNH digital. Nos aparelhos que possuem leitor de digital o acesso poderá ser feito dessa forma. O documento ficará disponível mesmo que você esteja sem internet.

Fiz minha CNH-e sem nenhuma dificuldade e o processo foi bem diferente (e mais simples) do que o informado no site do Detran do meu estado, o Paraná. Poderia ter feito o processo do aeroporto sem problemas numa emergência, bastava ter acesso ao e-mail para validar a conta única, número e código de segurança da CNH. Em nenhum momento foi necessário fazer e leitura do QR code que consta atrás da CNH física.

DNI

O Documento Nacional de Identificação (DNI) já é usado por alguns servidores públicos como teste, mas só será liberado para o restante da população a partir de 1º de março de 2020. É o documento oficial digital que junta o CPF, a Certidão de nascimento e o Título de Eleitor. O DNI será gerado por aplicativo gratuito do Governo em smartphones e Tablets Android e iOS.

Para ter acesso bastará baixar o aplicativo quando estiver disponível, e com ele instalado, seguir pessoalmente até um dos postos de atendimento mais próximos e validar o cadastro pessoal.

Pra saber quais os postos de atendimento mais próximos será possível consultar no próprio aplicativo.

Criado a partir da base de dados de cadastro eleitoral nacional, o DNI só poderá ser emitido e utilizado pelos brasileiros que já possuem o cadastramento biométrico, realizado a partir da coleta de foto pessoal e impressões digitais do eleitor no banco de dados da Justiça Eleitoral. Por isso, num primeiro momento, apenas maiores de 16 anos terão acesso ao documento, assim como já ocorre com o e-Título.

Como o DNI usa o mesmo cadastro do TSE usado para gerar o e-título, e ainda exige validação presencial, ele não será a opção mais viável em casos emergenciais.

Cuidados

Vale destacar que esses documentos digitais são válidos somente para voos dentro do Brasil. Se você for viajar para o exterior, precisará apresentar o RG ou passaporte, dependendo do destino.

Também não são aceitos prints ou imagens dos documentos digitais, é necessário abrir os o app na hora para mostrar ao atendente, tanto no check-in, quanto no embarque.

E você, já tem e utiliza algum documento eletrônico? Já passou algum aperto na hora de viajar por ter esquecido ou perdido os documentos? Comente e participe!

Adubo para Grama

DEIXE UMA RESPOSTA

Avalie*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui