Coronavírus: Prefeitos de cidades litorâneas tomam medidas para esvaziamento das praias

0
73

A pandemia do novo coronavírus leva muita preocupação às autoridades que cuidam do litoral brasileiro. Zelar pela segurança dos banhistas é a ordem do momento, e isto requer o afastamento de todos, para que não haja aglomerações.

A prefeitura de Salvador vai interditar diversas praias, incluindo as mais tradicionais e movimentadas da cidade.

O prefeito soteropolitano, ACM Neto destaca que a guarda civil metropolitana e os agentes do município vão atuar na fiscalização..

“A Prefeitura vai promover a interdição das praias, do porto da Barra, do Farol da Barra, do Rio Vermelho, Piatã, Itapuã e também a praia da Ribeira.”

A medida ainda poderá se estender à outros balneários de acordo com a necessidade e evolução da doença aqui no Brasil.

Os kits que são um convite aos frequentadores serão retirados e as cobranças das taxas aos trabalhadores que exploram os locais na orla serão suspensas até o término do bloqueio. Balizadores vão indicar a proibição de ficar à beira do mar.

No Guarujá, litoral de São Paulo estão sendo adotadas ações preventivas e de alerta.

O prefeito Valter Suman aponta que o trabalho de conscientização está sendo realizado de maneira articulada entre os órgãos e se preciso adotará ações mais severas a fim de restringir a circulação.

“Justamente com a Guarda Civil, Defesa Civil e Polícia Militar, vamos alertar as pessoas para, por segurança deles, evitar aglomerações e a ficarem em suas casas. Essa ação preventiva é fundamental.”

No sempre procurado Balneário de Camboriú, em Santa Catarina a Polícia faz uma varredura na areia e o alto falante dá o recado direto aos banhistas sobre a circulação na área.

“Solicitamos que todos voltem para suas casa. Ficar em casa é o melhor remédio para evitar que situação fique como em outros países. Volte para casa e contribua para a sua saúde, dos seus familiares e de toda população de Balneário Camboriú.”

Os prefeitos ainda fazem um apelo e pedem bom senso às pessoas para que evitem sair de casa e não se dirijam às praias, mesmo aquelas que não estejam interditadas.

Sobre a questão o governador de São Paulo, João Dória disse que cabe a cada município tomar a decisão sobre vetar ou não a circulação nesses ambientes.

*Com informações do repórter Daniel Lian

site do café

DEIXE UMA RESPOSTA

Avalie*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui