Lixo importado ‘viaja’ mais de 11 mil km e encalha em praia paradisíaca de SP

0
42

Uma embalagem de produto de limpeza cruzou o Oceano Atlântico e foi encontrada em uma praia paradisíaca de Peruíbe, no litoral de São Paulo. O material, produzido na Noruega, país europeu localizado a mais de 11 mil quilômetros do município paulista, foi encontrado em uma área de preservação ambiental. As imagens foram divulgadas nesta segunda-feira (24).

A embalagem é uma entre vários resíduos de lixo internacional encontrados na Praia do Costão durante uma fiscalização da equipe da ONG Ecologia e Movimento (Ecomov). O monitoramento ocorria em uma região considerada um paraíso natural por moradores e turistas.

O presidente da Ecomov, Rodrigo Azambuja, aponta que, além da embalagem norueguesa, os monitores também encontraram uma bisnaga de silicone acético de uma empresa com sede na Estônia, mas que foi produzida na Espanha para exportação, e uma garrafa de água de origem chinesa.

Embalagem de produto de limpeza da Noruega foi encontrada em praia de Peruíbe, SP — Foto: Divulgação/Ecomov

Embalagem de produto de limpeza da Noruega foi encontrada em praia de Peruíbe, SP — Foto: Divulgação/Ecomov

De acordo com Azambuja, as embalagens não apresentavam deterioração, o que aponta que os produtos podem ter sido utilizados pela tripulação de navios com destino ao Porto de Santos. “É uma área de preservação, o que indica que essas embalagens vieram com a corrente marítima e teriam sido descartadas de navios”.

“A questão é a condição que esses materiais apresentam. Foram utilizados recentemente, então, podem ter flutuado de dois a três dias até encalharem na praia. O problema é que eles acabam se tornando atraentes para alguns animais, e muitos desses materiais são químicos, de risco”, afirma Rodrigo.

Resíduos de lixo internacional foram encontrados na Praia do Costão, em Peruíbe — Foto: Rosemeire da Silva França/VC no G1

Resíduos de lixo internacional foram encontrados na Praia do Costão, em Peruíbe — Foto: Rosemeire da Silva França/VC no G1

Investigação

Apesar de parte do material coletado ter sido descartada, os lixos internacionais foram recolhidos pela ONG para serem encaminhados a análise de ecotoxicidade, a fim de medir o impacto causado pelos materiais no meio-ambiente.

Segundo o presidente da Ecomov, a nova descoberta é a sexta localização de lixo internacional em praias de Peruíbe em um período de um ano. O material recolhido será submetido a análise e, em seguida, apresentado em uma petição ao Ministério Público voltada à preservação ambiental na região.

Uma caixinha de leite de soja da Malásia, país asiático localizado a mais de 16 mil quilômetros de Peruíbe, além de embalagens de leite e um saco plástico para armazenamento de sulfito de sódio, ambos produzidos na Alemanha, também já foram encontrados na orla de Peruíbe.

“É necessário um trabalho pioneiro de fiscalização das áreas de fundeio de navios, ou então de prestação de contas das embalagens e produtos que são consumidos nos navios que vêm ao Porto de Santos. Vamos buscar a regulamentação desse trabalho”, finaliza Rodrigo.

Resíduos de lixo da Alemanha e da Malásia foram encontrados em praia do litoral de SP — Foto: Arquivo Pessoal/Márcio Ribeiro

Resíduos de lixo da Alemanha e da Malásia foram encontrados em praia do litoral de SP — Foto: Arquivo Pessoal/Márcio Ribeiro

 

site do café

DEIXE UMA RESPOSTA

Avalie*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui