Piscina de resort de Florianópolis é interditada durante fiscalização de decreto para frear Covid-19

0
59

A piscina de um resort de Florianópolis foi interditada na tarde desta sábado (27) durante fiscalização do cumprimento do novo decreto em vigor em Santa Catarina, que tenta frear o contágio da Covid-19. Os hóspedes usavam o espaço, o que está proibido.

Mesmo antes da Guarda Municipal fiscalizar as hospedagens, as pessoas saíram da piscina. Segundo a fiscalização, um procedimento administrativo será aberto. A Vigilância Sanitária da cidade também acompanhou a ação.

Em nota, o resort Costão do Santinho informou que se adequou ao decreto. “Recebeu a visita da Guarda Municipal e Vigilância Sanitária na tarde deste sábado, reforçando com os órgãos o fechamento das áreas comuns, como piscina e bares. O resort reforça ainda que o procedimento foi realizado antes da chegada dos mesmos, visando cumprir as determinações. Além disso, todos os hóspedes receberam novas instruções de circulação. O hotel informa que vem atuando com capacidade abaixo do limite e que lamenta o incidente ocorrido em suas dependências”.

O decreto estadual que proíbe o funcionamento de atividades não essenciais entre 23 de sexta (26) e 6h de segunda (1°). O objetivo da medida é tentar conter o contágio da Covid-19.

Shopping e lojas são interditados em fiscalização do novo decreto de SC

Mais interdições

 

Um shopping, lojas e casas noturnas também foram interditados pela fiscalização feita na Grande Florianópolis.

Em São José, cidade vizinha à capital, um shopping e quatro lojas de departamento foram interditados na manhã deste sábado (27) e quatro casas noturnas, na noite de sexta. O diretor do Procon da cidade, Wallace Souza, afirmou que, por causa das interdições, esses estabelecimentos não poderão abrir por sete dias.

A assessoria do Continente Shopping informou que está cumprindo o decreto, que o shopping permanece fechado ao público, com apenas as operações de alimentação.

Guarda Municipal de Florianópolis fiscaliza praia neste sábado (27) — Foto: Anne Caroline Anderson/PMF/Divulgação

Guarda Municipal de Florianópolis fiscaliza praia neste sábado (27) — Foto: Anne Caroline Anderson/PMF/Divulgação

Na capital, nas primeiras horas da manhã, poucas pessoas circularam nos espaços públicos, como o Parque Hercílio Luz. E quem se arriscou foi orientado pela Polícia Militar a voltar pra casa. Nas praias, também ocorre fiscalização da polícia e da Guarda Municipal.

Banhistas foram flagrados desrespeitando o decreto em Jurerê e Canasvieiras, no Norte da Ilha, em Florianópolis. O documento proíbe a concentração, a circulação e a permanência de pessoas nas praias. Os bombeiros também atuaram na fiscalização passando pela areia em quadricilos e usando um megafone para orientar os banhistas sobre as medidas sanitárias.

A Guarda Municipal de Florianópolis também esteve em um hotel no Norte da Ilha, onde os hóspedes usavam a piscina da área comum, o que está proibido. Antes mesmo da chegada dos guardas, as pessoas saíram. A piscina foi interditada. A Guarda Municipal afirmou que um procedimento administrativo será aberto.

Primeira noite do novo decreto estadual foi tranquila na Grande Florianópolis

Primeira noite do novo decreto estadual foi tranquila na Grande Florianópolis

A PM também esteve em uma loja de departamentos que estava aberta, e orientou os funcionários a fecharem. A assessoria da Havan informou que a loja estava funcionando apenas para recebimento e entregas.

“A gente orienta essas lojas de departamento a se manterem fechadas. É um grande número de funcionários, existe uma provocação de uma clientela vir a esses locais não para comprar alimentos, e sim, outros itens que não são essenciais e básicos para o ser humano. Então a gente vem nesses locais e acaba notificando. Se tiver algum descumprimento rigoroso depois dessa notificação, acaba sendo interditado”, explicou o comandante do 4º Batalhão da PM, tenente-coronel Dhiogo Cidral de Lima.

Um dos principais pontos turísticos, o Mercado Público, abriu para a venda de peixes e outros alimentos. Mas os bares e restaurantes ficaram fechados. Nas ruas do Centro, apenas serviços essenciais, como farmácias, funcionaram.

Situação da covid-19 em SC

 

Santa Catarina voltou a ter todas as 16 regiões de saúde em risco gravíssimo para a Covid-19, segundo a matriz divulgada pelo governo do estado na manhã deste sábado (17). A situação piorou em relação à semana passada, quando havia 15 áreas em nível gravíssimo. A mudança ocorreu na região Carbonífera, que agora passou para o risco máximo.

A outra vez em que o estado teve todas as regiões no nível gravíssimo foi em 23 de dezembro.

Matriz de risco da Covid-19 mostra todas as regiões em nível gravíssimo em SC - 27/02/2021 — Foto: Reprodução/Governo de Santa Catarina

Matriz de risco da Covid-19 mostra todas as regiões em nível gravíssimo em SC – 27/02/2021 — Foto: Reprodução/Governo de Santa Catarina

O governo do estado também divulgou às 11h deste sábado que a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da rede pública chegou a 91,45%, a maior registrada durante toda a pandemia. Esse número se refere à UTI-geral mais UTI-Covid.

Santa Catarina registrou neste sábado (27) o maior número de pacientes em tratamento, de internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e da taxa de ocupação de leitos de UTI do Sistema Único de Saúde (SUS) de toda a pandemia. As informações são do boletim do governo do estado.

São 35.192 pacientes em tratamento, 926 pessoas em UTI, contando as redes pública e privada, e taxa de ocupação de leitos de UTI SUS de 91,45%.

Desde março de 2020, 668.811 pessoas se infectaram com o vírus em Santa Catarina e 7.314 delas morreram. Mais de 5 mil novos casos foram acrescentados ao boletim do governo em 24 horas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Avalie*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui