Praias do ‘lado B’ de Alagoas: descubra o charme de um litoral quase deserto e com águas quentes

0
99

É praticamente sinal de sorte cruzar com outro turista nas praias. No mar, águas quentes, calmas e transparentes. Na areia, nada de espreguiçadeiras, quiosques agitados, vendedores e som alto.

O Descubra o Brasil foi conhecer as praias do ‘lado B’ de Alagoas. Em Japaratinga, no litoral norte, o clima de vila de pescadores que deu origem à cidade se mantém em determinadas praias perfeitas para relaxar.

Fora do circuito das praias mais badaladas, as de Japaratinga tem infraestrutura regular, mas se destacam pelo crime pacato.

Em Barreiras de Boqueirão, formações rochosas formam piscinas na beira-mar. Em Bitingui, o fim de tarde deixa a água mais morna. Em Salgado, o clima pacato já rendeu até cenário para as gravações do filme “Deus é Brasileiro”, de Cacá Diegues.

No vídeo acima, é possível entender por que as praias do ‘lado B’ alagoano preservam um charme diferente para quem gosta desses balneários ainda pouco explorados.

Óleo

Manchas de óleo no litoral atingiram o Nordeste a partir do final de agosto de 2019. A substância é a mesma em todos os locais: petróleo cru. O município de Japaratinga, um dos 13 afetados pelas manchas de óleo em Alagoas, decretou situação de emergência.

O governo federal diz que possíveis restrições de banho ficam a cargo dos governos estaduais e municipais. O governo de Alagoas disse que as praias estão aptas para banho, “não apresentando nenhuma constatação de contaminação em decorrência do derramamento de óleo”.

A recomendação para os turistas é checar a situação com as secretarias estaduais de Meio Ambiente antes de entrar no mar. Uma resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente diz que o banho em praias deve ser evitado em caso de “presença de resíduos ou despejos, sólidos ou líquidos”.

Especialistas ouvidos pelo G1 lembram que compostos do petróleo podem ser perigosos para a saúde a longo prazo. Os danos, no entanto, dependem do tempo de exposição e do contato direto com o petróleo cru.

 — Foto: Roberta Jaworski/G1

 

site do café

DEIXE UMA RESPOSTA

Avalie*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui