Primeiro fim de semana após decreto de restrições tem desrespeito de moradores na Praia da Graciosa

0
35

O primeiro fim de semana de suspensão das atividades não essenciais em Palmas teve descumprimento por parte de moradores que insistiram em ir à Praia da Graciosa. Apesar da movimentação na faixa de areia, não havia embarcações no lago e os flutuantes ficaram atracados no píer.

Por outro lado, ruas e avenidas da cidade ficaram vazias. Na região norte da cidade, o decreto estava sendo respeitado. Até na Arno 33, onde os domingos costumam ser bem movimentados por causa da feira, o dia foi de paralisação total.

Aos domingos, as medidas de restrição incluem também os supermercados, que devem ficar fechados o dia todo. Essa é a primeira vez, que esses estabelecimentos são impactados desta forma. A autorização para funcionar neste dia é apenas para postos de combustíveis e farmácias.

As medidas mais rigorosas começaram a valer no sábado (6) e seguem até o dia 16. Serão 10 dias de fechamento das atividades não essenciais. Segundo a prefeitura, o objetivo é diminuir a circulação do coronavírus e reduzir as taxas de ocupação dos hospitais, que chegou a 91.5% no último fim de semana.

Moradores se aglomeraram em praia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Moradores se aglomeraram em praia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Palmas é o município do estado com o maior número de casos confirmados de Covid-19, são quase 30 mil diagnósticos. Neste fim de semana a capital, inclusive, passou a ser a cidade do Tocantins com a maior quantidade de mortes: 281 óbitos.

Segundo especialistas, as restrições são necessárias nesse momento de crescimento de casos e de mortes provocadas pelo novo coronavírus. “Entre as pessoas que estão com Covid, à maioria delas precisa de uma avaliação e internação hospitalar. Consequentemente, com os hospitais superlotados não tem vaga. Então, essa é uma das medidas que têm como objetivo diminuir a disseminação do vírus”, disse a médica infectologista Ana Therra.

O cumprimento do decreto em Palmas deverá fiscalizado pelos agentes do município com apoio das forças de segurança do estado. Só que nenhuma equipe do município foi avistada pela reportagem neste fim de semana.

O município informou que as atividades de fiscalização são comandadas pela Diretoria de fiscalização da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Serviços Regionais, assim como pela Vigilância Sanitária Municipal, com apoio dos agentes de trânsito, Guarda Metropolitana e Polícia Militar. As equipes, de acordo com a prefeitura, atuam de forma itinerante em vários pontos da capital e em locais com denúncias.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Avalie*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui