Pulseiras de identificação são distribuídas nas praias da região dos Lagos

0
16

Além do reforço no efetivo de salva-vidas nas praias da Região dos Lagos, o 18º Grupamento Bombeiro Militar (GBM) promoveu uma ação adicional durante o feriado de Carnaval: distribuiu pulseiras de identificação para famílias com crianças.

A medida teve como objetivo facilitar e agilizar o acionamento dos responsáveis, caso os menores se perdessem. A iniciativa foi uma parceria com a Prolagos, que confeccionou pulseiras impermeáveis, permitindo que as informações permanecessem visíveis mesmo após a criança ter entrado no mar.

A peça na cor branca disponibilizou espaço para o nome do responsável e telefone para contato, além do brasão da corporação e a marca da empresa. Em Cabo Frio, as pulseiras foram distribuídas nas praias do Forte, Peró, Conchas, Santo Antônio e Unamar, no segundo distrito.

Em Arraial do Cabo, foram disponibilizadas na Praia Grande. A pulseira de identificação permite que os banhistas que encontram as crianças perdidas acionem os responsáveis, possibilitando que os salva-vidas mantenham atenção no mar.

Ainda durante o Carnaval, o 18ºGBM contou com efetivo de 86 guarda-vidas em escala reduzida, atuando em 16 postos de salvamento, equipes de salvamento com moto aquática, em Arraial do Cabo e Cabo Frio, bote de salvamento nas Praias do Peró e Conchas, além das equipes em terra com triciclo na Praia do Forte e Segundo Distrito e bugre de salvamento em Arraial do Cabo.

“Contamos ainda com o reforço de 10 alunos do curso de salvamento marítimo, que ficaram responsáveis pela abordagem das famílias para orientação e entrega da identificação”, comentou o comandante da unidade militar, tenente-coronel Torres.

Em janeiro deste ano, o 18º GBM registrou 20 casos de menores perdidos nas praias, 241 salvamentos no mar e 14.105 ações de prevenção, que é a orientação aos banhistas. “Este é um projeto piloto. Queremos envolver outros profissionais que atuam nas praias, como os barraqueiros, que poderão distribuir as pulseiras para as famílias”, acrescentou o comandante.

José Carlos, diretor executivo da Prolagos, Capitão Yelsin e tenente-coronel Torres, comandante do 18ºGBM. — Foto: Divulgação/Prolagos

José Carlos, diretor executivo da Prolagos, Capitão Yelsin e tenente-coronel Torres, comandante do 18ºGBM. — Foto: Divulgação/Prolagos

Recordista em número de salvamentos marítimos, o 18º GBM adotou estratégias diferenciadas para prevenir afogamentos, especialmente, entre os turistas que chegam diariamente à cidade em ônibus de excursão. A abordagem preventiva acontece antes mesmo dos banhistas pisarem na areia: a orientação se dá no interior dos veículos que estacionam no terminal local.

“Este é um trabalho de conscientização para que o visitante perceba que o risco existe e não deve ser negligenciado, pois é potencialmente mortal. Orientamos a observarem a bandeira vermelha, pois sinaliza onde está a corrente, se informar com o guarda-vidas, não entrar no mar à noite, não tirar fotos nas pedras, principalmente, as selfies, e evitar entrar no mar alcoolizado”, explicou o chefe de operações em salvamento aquático e responsável pela ação preventiva, Capitão Yelsin.

Com a mesma área de atuação – Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia – a Prolagos e o 18ºGBM compartilham os desafios da alta temporada.

“Dividimos o propósito de bem servir à população mesmo no período mais desafiador para nossas atividades por conta do aumento populacional. É por isso que desde o início do verão estamos somando esforços com os Bombeiros, seja com infraestrutura ou apoio operacional”, finaliza o diretor executivo da Prolagos, José Carlos Almeida.

 

site do café

DEIXE UMA RESPOSTA

Avalie*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui