Trânsito cai pela metade e movimento de pessoas nas praias reduz 70% após isolamento social no RN, aponta estudo

0
58

O trânsito de Natal caiu mais de 50% desde o cancelamento das aulas e a publicação do primeiro decreto visando o isolamento social no Rio Grande do Norte. Isso é o que aponta um levantamento do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais) da UFRN, sobre o comportamento social, que leva em conta dados de usuários de aplicativos. Nas praias do estado, a movimentação de pessoas chegou a reduzir em mais de 70%.

As aulas das redes pública e privada de ensino foram suspensas no dia 18 de março e o primeiro decreto do governo do estado sobre isolamento foi publicado no dia 21 do mesmo mês.

Sem contar com o feriado da última sexta-feira (10), o pico de redução do trânsito, na semana passada, foi na quarta-feira (8), quando o tráfego de veículos ficou 81% menor em relação à média da cidade na primeira semana de março.

Gráfico mostra variação no trânsito de Natal e do Brasil durante medidas de isolamento social por causa do coronavírus  — Foto: Lais/UFRN

Gráfico mostra variação no trânsito de Natal e do Brasil durante medidas de isolamento social por causa do coronavírus — Foto: Lais/UFRN

Apesar disso, no último fim de semana, mais carros passaram a ocupar as ruas da capital potiguar e a variação negativa ficou em apenas 47%. Os dados fazem parte de um gráfico elaborado pelo laboratório com base nos dados de um estudo feito em parceria entre o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o aplicativo Waze.

Outro gráfico mostra a redução da movimentação de pessoas em alguns tipos de comércio e estabelecimento do Rio Grande do Norte – este, feito com dados disponibilizados pelo Google. Ambos os gráficos estão disponíveis na plataforma Coronavírus RN, do Lais/UFRN (veja aqui).

Embora as informações só sejam adquiridas conforme haja uso dessas plataformas, os números servem como uma referência, uma amostragem do comportamento da sociedade durante o período de isolamento social devido ao novo coronavírus, segundo explica o pesquisador Rodrigo Silva, que trabalha com análise de dados de Big Data no Lais.

“Eu sei que eu e minha esposa não estamos saindo de casa e posso saber se meus vizinhos também estão cumprindo o isolamento social. Mas normalmente não temos como saber se a sociedade, em geral, está se isolando. Essa é uma forma de apresentar essa informação à sociedade e ao governo, para que ele possa avaliar as medidas”, afirma.

Os dados do Google mostram, por exemplo, que ainda há muitos potiguares indo aos seus locais físicos de trabalho. No dia 25 de março, a redução do movimento nesses ambientes era de 47%. Porém, no último dia 5, a redução negativa em relação à média havia caído para 30%. Ou seja, 70% dos usuários estavam indo ao trabalho.

A gente percebe que as pessoas começaram a voltar para o local físico de trabalho delas
— Rodrigo Silva, pesquisador
Gráfico mostra redução do número de pessoas em determinados tipos de estabelecimentos apos decretos de medidas de isolamento social no RN — Foto: Lais/UFRN

Gráfico mostra redução do número de pessoas em determinados tipos de estabelecimentos apos decretos de medidas de isolamento social no RN — Foto: Lais/UFRN

Mesmo assim, os dados mais atualizados, do dia 5 de abril, mostram o aumento da quantidade de pessoas em casa – com um crescimento de (18%) e redução nos outros tipos de ambiente. Todos esses dados do Google levam em consideração a média da primeira semana de janeiro.

  • Ambientes de trabalho (-30.44%),
  • Paradas de ônibus e trem (-63,65%),
  • Restaurantes, cafés, teatros e afins (-70,14%),
  • Parques e praias (- 71,07%),
  • Mercados e farmácias (-29,67%).

Até esta terça-feira (14), o Rio Grande do Norte tem 18 óbitos, 376 pacientes confirmados com coronavírus e 2.430 casos suspeitos.

site do café

DEIXE UMA RESPOSTA

Avalie*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui