Vai dar praia ou não? Conheça os destinos que liberaram o acesso ao banho de mar

0
37

De norte a sul do país, conheça as cidades turísticas que autorizaram ou não o acesso e a permanência na faixa de areia

Bruno Benício da Silva Santos, 33, tem férias programadas para a segunda quinzena de setembro. “Estou com dúvida se reservo passagem e hotel para Porto Seguro por conta da pandemia. O risco é viajar para praia e não poder aproveitar a praia”, comenta o supervisor de vendas em um e-mail enviado para o programa Super Viagem, da rádio Super 91,7 FM, que é transmitido de segunda a sexta-feira, em três horários, às 9h55, 15h30 e 20h55.

A dúvida de Santos é a de muitos outros viajantes, como o comerciante André Felipe, 28, que comprou uma passagem aérea para Fernando de Noronha em novembro por R$ 700 ida e volta, com taxas inclusas. “Comprei porque achei interessante o preço. Até novembro acredito que a situação vai estar mais tranquila e poderei pegar uma prainha”, afirma. Como outros destinos do país, o arquipélago está fechado aos turistas por tempo indeterminado.

As dúvidas de Bruno e André Felipe me motivaram a fazer um levantamento dos destinos de norte a sul do país que liberaram ou não o acesso às praias. É o caso da cidade do Rio de Janeiro. Na última sexta-feira, a prefeitura autorizou banhos de mar, mas ainda proíbe a permanência na areia. Mesmo com praias fechadas, os banhistas têm desrespeitado as restrições, como acontece também em Cabo Frio (RJ). Há pouca ou nenhuma fiscalização.

Transmissão
Também há dúvidas se areia e água transmitem a doença. Segundo Tânia Chaves, da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), não há evidências científicas até agora de transmissão do coronavírus em praias. Para a infectologista, o problema não está na areia ou na água, mas na aglomeração de pessoas, ideia corroborada pelo Conselho Superior de Pesquisas Científicas da Espanha (CSIC), que desenvolve estudos nesse sentido.

Na Europa, o desconfinamento já chegou às praias. Para permitir o acesso dos cidadãos, países têm investido em regras rígidas e até no uso de tecnologia. Na Grécia, destino famoso pelas praias, as autoridades permitem a entrada de até 40 pessoas a cada mil metros quadrados de praia. Na Espanha, drones são usados para detectar a quantidade de pessoas em praias e, assim, evitar superlotação.

De acordo com a classificação feita pela Associação Médica do Texas, que elaborou uma tabela de riscos para cada atividade sobre exposição ao contágio pelo coronavírus, numa escala de 1 a 10, a praia recebeu a nota 5, de risco médio. Ir à praia é tão arriscado quanto fazer compras em shopping center ou ir a um churrasco com amigos. Mas menos perigoso do que hospedar-se em um hotel, visitar um museu ou comer em um restaurante ao ar livre.

PRAIÔMETRO
Confira as praias mais turísticas que estão abertas ou fechadas, de norte a sul do país:

Maranhão
Alter do Chão. ABERTAS. Com distanciamento e uso e máscaras.
São Luís: ABERTAS.
Lençóis Maranhenses. ABERTAS. Pode-se nadar nas lagoas.

Piauí
Barra Grande: FECHADAS. Previsão de reabertura em 17/8.*

Ceará
Jericoacoara: FECHADAS. Vilarejo abre no dia 8/8, mas parque permanece fechado.
Fortaleza: ABERTAS.
Canoa Quebrada: FECHADAS. Até 14/8.

Rio Grande do Norte
São Miguel do Gostoso: FECHADAS. Permitidas apenas atividades físicas nas praias.*
Natal: ABERTAS.
Pipa: ABERTAS.

Paraíba
João Pessoa: FECHADAS.*

Pernambuco
Recife: ABERTAS. Permitidas atividades físicas individuais e banhos de mar. Não é permitido permanecer na areia.
Porto de Galinhas: ABERTAS. Praias abertas das 4h às 16h e piscinas naturais (com 50% da capacidade).
Tamandaré: ABERTAS.
Fernando de Noronha. FECHADO. Por tempo indeterminado.

Alagoas
Maragogi: ABERTAS. Praias e piscinas naturais (com 50% da capacidade).
São Miguel dos Milagres: ABERTAS.
Maceió: ABERTAS. Faixa de areia, sem aglomeração, e banhos de mar.

Sergipe
Aracaju: FECHADAS.

Bahia
Costa do Sauípe: ABERTAS. Praias e resorts.
Praia do Forte: ABERTAS.
Salvador: FECHADAS.*
Península de Maraú: FECHADAS.
Morro de São Paulo: FECHADAS.
Porto Seguro: FECHADAS.*
Arraial D’Ajuda. FECHADAS.
Trancoso. FECHADAS.
Caraíva. FECHADAS. Até 15/8.
Ilhéus: ABERTAS.
Itacaré: FECHADAS.
Prado: ABERTAS

Espírito Santo                                                                                Guarapari: FECHADAS. Permitidas apenas atividades físicas individuais. Vitória: ABERTAS

Rio de Janeiro
Arraial do Cabo: FECHADAS.
Búzios: FECHADAS. Permitidos apenas esportes náuticos individuais.
Cabo Frio: FECHADAS. Permitidos apenas esportes náuticos individuais.
Rio de Janeiro: ABERTAS. Para banhos de mar, mas é proibido permanecer na faixa de areia.*
Angra dos Reis: FECHADAS. Permitidos apenas passeios de barco com 50% da capacidade.
Trindade. FECHADAS. Até 15/8 provisoriamente.
Paraty: ABERTAS. Permitidos também passeios de barco com 50% da capacidade.

São Paulo
Ubatuba: FECHADAS. Permitidos apenas esportes individuais de segunda a quinta-feira.
Santos: FECHADAS. Permitidas apenas atividades físicas e esportes individuais.
Guarujá: FECHADAS. Permitidas apenas atividades físicas e esportes individuais. *
Ilhabela: FECHADAS. Permitidos apenas esportes náuticos e atividades físicas individuais.
São Sebastião: FECHADAS. Permitidas apenas atividades físicas individuais.

Santa Catarina
Balneário Camboriú: FECHADAS. Permitido apenas atividades físicas individuais.*
Florianópolis: FECHADAS.

Rio Grande do Sul
Torres: FECHADAS. Segue o programa de distanciamento controlado do governo do RS.

(*) Mesmo com a proibição, locais têm frequentado as praias.
(**) Situação na primeira semana de agosto de 2020. Praias podem ser abertas e fechadas a qualquer momento, dependendo da situação epidemiológica do município.

Regra básica da maioria das praias:
* Uso obrigatório de máscara na areia, mas não no mar;
* Autorizados esportes individuais;
* Proibido haver aglomeração com mais de cinco pessoas;
* Distanciamento social de pelo menos dois metros;
* Ônibus de excursão e vans estão proibidos;
* Exigência de reserva de hotel na entrada.

Conselhos do Procon:
(Antes de organizar uma viagem para a praia)
* Verifique a política de cancelamento da companhia aérea e do hotel: se permite remarcação sem multa ou se abre um crédito para futura viagem;
* Ligue para a prefeitura do destino e procure se atualizar sobre a situação de acesso às praias e aos passeios.
Fonte: Procon Assembleia Legislativa de Minas Geraisque

 

 

site do café

DEIXE UMA RESPOSTA

Avalie*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui