Banhistas voltam a lotar praias de SP e ignoram obrigatoriedade do uso de máscaras

0
87

Apesar das restrições quanto ao uso da faixa de areia, aberta somente para a prática de atividades físicas individuais, milhares de pedestres e banhistas foram às praias da Baixada Santista, no litoral de São Paulo, neste domingo (12). O G1 flagrou moradores e turistas sem máscaras e desrespeitando as recomendações de distanciamento.

Aproveitando a previsão de sol durante todo o dia e temperaturas que chegaram a 31°C em pleno inverno, a população lotou a faixa de areia das praias de São Vicente e Santos, conforme flagrou a Reportagem no início desta tarde. Além de correr e pedalar, muitos banhistas aproveitaram o dia ensolarado para ir ao mar e se bronzear.

As praias ficaram lotadas pelo segundo dia consecutivo, após o Governo do Estado anunciar a flexibilização do comércio na Baixada Santista, bem como no Vale do Ribeira. Na fase amarela do ‘Plano São Paulo’, as cidades deverão seguir rígidos protocolos sanitários para reabrir bares, restaurantes e salões de beleza com 40% da capacidade. Já academias podem funcionar com 30% da capacidade.

Em São Vicente, SP, banhistas foram flagrados em aglomerações em sem máscaras — Foto: G1 Santos

Em São Vicente, SP, banhistas foram flagrados em aglomerações em sem máscaras — Foto: G1 Santos

Em Santos, apesar de não haver restrições de horário para a prática de banho de mar e atividades físicas individuais na orla, a prefeitura determina a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção. Em caso de descumprimento, o infrator pode ser multado, conforme o decreto municipal nº 8.944, de 23 de abril de 2020.

Em São Vicente, dezenas de pessoas foram flagradas aglomeradas e sem máscaras em mesas instaladas na orla da Praia do Gonzaguinha. Em nota, a prefeitura esclarece que o acesso às praias está permitido, respeitando-se os protocolos de distanciamento e uso obrigatório de máscara.

A prefeitura de São Vicente aponta que guardas civis municipais realizam rondas de forma permanente na faixa de areia e calçadão da orla, orientando as pessoas a atenderem às regras estabelecidas e que, com a fase amarela, os quiosques podem atender o público, com limite de cinco mesas.

Já a Prefeitura de Santos afirma, por nota, que continua fiscalizando as medidas restritivas em vigor na orla, em função da pandemia de Covid-19, com reforço no efetivo aos finais de semana, além de realizar campanhas educativas para conscientizar a população sobre a necessidade de todos manterem o isolamento e distanciamento social para que as medidas adotadas pelo nunicípio para o enfrentamento à pandemia sejam bem-sucedidas.

A prefeitura ainda informa que intensificou a fiscalização do uso obrigatório de máscaras, principalmente na região da orla da praia. Desde o início da obrigatoriedade, em 1º de maio, foram multados 130 munícipes pelo não uso da máscara. Conforme já anunciado pela Prefeitura, todo o valor arrecadado será revertido na aquisição de máscaras, que são distribuídas aos munícipes em vulnerabilidade social. Ao todo, já foram distribuídas mais de um mil máscaras na Cidade.

A prefeitura ressalta que a GCM orienta a população sobre a necessidade do uso da máscara, distanciamento social e que a multa só é aplicada se o munícipe se recusar a usar o item. A população sempre que constatar irregularidades poderá auxiliar ligando para o disque denúncia através do telefone 153, que atende durante 24 horas.

De acordo com o último boletim epidemiológico enviado pelas prefeituras, no último sábado (11), Santos registrou 11.519 casos confirmados de Covid-19, bem como 396 mortes causadas pela doença. Em São Vicente, foram registrados 3.683 diagnósticos positivos e 188 óbitos.

 

site do café

DEIXE UMA RESPOSTA

Avalie*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui