Com restrição de acesso às praias, homem é detido após se recusar a sair do calçadão em Guarujá, SP

0
279

Homem foi detido na Praia de Pitangueiras na tarde desta sexta-feira (20) e responderá ao crime contra saúde pública em liberdade.

Um homem foi detido na tarde desta sexta-feira (20) durante a ação de fiscalização da Prefeitura de Guarujá, no litoral de São Paulo, nas praias da cidade. A partir desta sexta, as cidades da Baixada Santista têm restrição total de acesso a faixa de areia, incluindo barracas, cadeiras, guarda-sol e ambulantes. A medida tenta controlar a infecção por coronavírus na região que tem mais de 300 casos suspeitos e nenhum confirmado.

A operação da prefeitura contou com agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) e Polícia Militar. Muitas pessoas estavam na areia e foram orientadas a saírem da praia por conta da restrição que vale para as nove cidades da Baixada Santista.

Durante a operação, um homem que estava no calçadão da Praia de Pitangueiras e se recusou a sair após abordagem das equipes, foi detido e encaminhado para a delegacia da cidade. Ele responderá em liberdade por crime contra a saúde pública e a pena pode ser de um mês a um ano.

Carro de som

Desde quarta-feira (18), um carro de som passa pelas praias da cidade pedindo para que os banhistas voltem para casa.

“Senhores, senhoras e banhistas, evitem aglomerações nas praias, por favor. Para sua segurança, dos seus vizinhos, amigos e familiares, volte para casa. O momento é de conscientização. Faça a sua parte e ajude a prevenir e controlar o coronavírus. Você sempre conta com o Corpo de Bombeiros e as autoridades locais, queremos contar com você, diz mensagem.

“O último fim de semana parecia época de temporada de verão e o momento não é para isso. O coronavírus é uma enfermidade que pode provocar sérias consequências. Evitar aglomeração é a palavra de ordem. Essa é uma medida dura, mas se necessário tomaremos medidas ainda mais severas”, explicou o prefeito de Guarujá, Valter Suman.

Medidas de prevenção na Baixada Santista

Os prefeitos da Baixada Santista, no litoral de São Paulo, anunciaram nove novas medidas preventivas para evitar a transmissão do novo coronavírus nas cidades da região. Dentre as ações, os municípios determinaram o fechamento de hotéis, shoppings, academias, igrejas e casas noturnas, além de restrição total às praias.

Confira as medidas:

  1. Comércios: Shopping – determinação de fechamento com abertura de serviços essenciais como supermercados e farmácias e controle rigoroso de acesso a partir de sexta-feira (20). Academia, casas noturnas e Igrejas – determinação de fechamento a partir de sexta-feira (20).
  2. Praia: Restrição total de acesso a faixa de areia, incluindo barracas, cadeiras, guarda-sol e ambulantes na praia.
  3. Restaurantes, bares, similares e lanchonetes: Recomendação para os estabelecimentos na cidade com redução de 30% de cadeiras e mesas. Sem prejuízo de medidas mais restritivas conforme o andamento. Incentivo ao comércio delivery para pedidos de refeição e demais produtos.
  4. Acesso à Baixada Santista: Solicitação ao Estado e à Concessionária início imediato de campanha de divulgação e conscientização no Sistema Anchieta-Imigrantes para desestimular que as pessoas venham à região, com o objetivo de preservar o sistema de saúde local e a comunidade.
  5. Rodoviária: Restrição total do funcionamento da rodoviária, observadas as excepcionalidades dos profissionais com serviços essenciais como de saúde e segurança. Encaminhamento de carta ao governador João Doria solicitando o atendimento deste pedido por meio da Artesp e concessionária.
  6. Turismo: Determinação de que ninguém mais entra nos hotéis, pousadas e similares na Baixada Santista a partir de hoje e determinação de suspensão das atividades a partir de segunda-feira (23), com o objetivo de desestimular o uso turístico da região.
  7. Quarentena: Controle dos imóveis vazios e de uso ocasional para evitar a vinda de pessoas para cumprimento de quarentena na região.
  8. Plano de contingência: Acréscimo do pedido de mais 14 leitos de UTI para Bertioga, 10 para Praia Grande, 4 para São Vicente e de 20 para Guarujá.
  9. Unidades básicas: Suspender os atendimentos de rotina mediante agendamento das unidades básicas, com exceção de projetos estratégicos, por exemplo o pré-natal.

site do café

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Avalie*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui