Dezenas de raias ameaçadas de extinção aparecem mortas em praia de Santos, SP

0
16

Mais de 20 raias adultas foram encontradas mortas na praia do Gonzaga, em Santos, no litoral de São Paulo, durante a manhã desta quinta-feira (28). Os animais são da espécie raia-ticonha (Rhinoptera bonasus), considerada ameaçada de extinção. Um vídeo obtido pelo G1 mostra que houve uma pesca com rede de arrastão, na noite anterior e no mesmo local, o que pode ter causado a morte das raias.

Por volta das 5h, as raias foram encontradas mortas por fiscais do Instituto Gremar, que faz parte do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS). Eles faziam o patrulhamento de rotina pelo local.

Ao longo da faixa de areia, 24 raias ‘ticonas’ foram localizadas encalhadas, além de uma estrela-do-mar-de-nove-braços, também morta. Os animais foram catalogados e retirados por equipes da limpeza pública de Santos.

Segundo o biólogo marinho Eric Comin, apesar de correr risco de extinção, a espécie é comum, aparecendo frequentemente no litoral paulista. “Muitas delas estão aparecendo nas praias da região após se enroscarem em redes de pesca”, diz ele.

Na noite anterior, um morador registrou uma pesca com rede de arrastão no mesmo local onde foram encontradas as raias mortas. Christian Gama, de 39 anos, conta que caminhava pela orla de Santos, por volta das 21h, quando avistou a movimentação de pescadores puxando uma rede do mar, na praia do Gonzaga. Ele decidiu ir até o local para verificar.

“A rede era imensa. Tinham muitos peixes que não tinha valor comercial, acho que por isso, foram descartados”, diz ele. Nas imagens, é possível ver vários homens retirando os animais da rede. Um deles devolve uma raia para o mar. Segundo Christian, nem todos eram pescadores, alguns eram curiosos que passavam pelo local.

Dezenas de raias ameaçadas de extinção são encontradas mortas em praia de Santos

Dezenas de raias ameaçadas de extinção são encontradas mortas em praia de Santos

O morador ainda afirmou que decidiu registrar como forma de denúncia (veja acima). “Foi bem impactante ver aquilo, ainda mais pelo impacto da fauna. Como eu já estava desconfiado, resolvi registrar. Um pescador achou ruim, falou que não podia filmar, e eu insisti”, disse.

Apesar do registro em vídeo, o Instituto Gremar alegou que não é possível afirmar que a aparição das raias mortas se trata de uma consequência da pesca, já que os técnicos avistaram os animais em situação de encalhe. No entanto, há fortes indícios de que tenha ocorrido uma pesca na praia por rede de arrastão naquele local.

Ao ser questionada, a Prefeitura de Santos informou que a responsabilidade da área é do Ibama. Já o órgão afirmou que está analisando as imagens.

site do café

DEIXE UMA RESPOSTA

Avalie*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui