Veranistas lotam praias do Pará no terceiro final de semana de julho, mesmo com pandemia

0
73

O paraense vive o auge do verão amazônico no mês de julho, quando as temperaturas se elevam e, tradicionalmente, a população busca pelas praias e balneários para aliviar o calor. Este ano, a procura pelas praias, que começou tímida nos primeiros finais de semana do mês devido aos cuidados para evitar o contágio pelo novo coronavírus, no último final de semana foi bem diferente.

Imagens registradas no interior do Pará mostram praias lotadas, veranistas sem máscara e sem respeitar o distanciamento social, uma das principais medidas para evitar o contágio pelo vírus que já matou mais de 5 mil pessoas no estado.

Em Salinas, praias lotadas e aglomerações foram registrados durante o final de semana

Salinópolis, no litoral paraense, foi um dos destinos mais procurados pelos paraenses. Imagens que circulam nas redes sociais impressionam pela quantidade de carros e pessoas que se aglomeraram na faixa de areia da praia do Atalaia. Cena bem diferente do início do mês, quando a população, que vinha de meses em isolamento e restrições, começou a frequentar a praia ainda timidamente.

Além das medidas preventivas ignoradas, a população deixou um rastro de sujeira em Salinas. Garrafas de vidro, latas de cerveja e sacolas plásticas se amontoaram na areia.

O Governo do Estado divulgou que a Secretaria de Segurança Pública realiza uma operação na cidade para garantir o cumprimento das normas de prevenção a Covid-19. Embora o Pará seja apontado como um dos poucos em que o número de mortes se estabilizou, a taxa de isolamento social registrada no estado chegou na casa de apenas 39% nesta semana.

De acordo com a Polícia Civil, somente no sábado (18), dez pessoas foram presas durante a operação “Lei Seca” em Salinas. A Divisão de Polícia Administrativa fiscalizou 20 estabelecimentos comerciais e 14 deles apresentaram alvarás atrasados. Também foram fiscalizados 8 estabelecimentos e 15 veículos durante uma ação de combate a poluição sonora.

Mosqueiro

A ilha de Mosqueiro, distrito de Belém, foi outro destino dos veranistas na pandemia. O desrespeito às regras de enfrentamento ao novo coronavírus também marcaram o terceiro final de semana. Milhares de pessoas ocuparam a faixa de areia sem manter o distanciamento.

Veja imagens:

Praia do Chapéu Virado ficou lotada em Mosqueiro.  — Foto: Thiago Gomes/ O Liberal

Praia do Chapéu Virado ficou lotada em Mosqueiro. — Foto: Thiago Gomes/ O Liberal

Calçadão da praia do Chapéu Virado ficou lotado em Mosqueiro no terceiro final de semana de julho.  — Foto: Thiago Gomes/ O Liberal

Calçadão da praia do Chapéu Virado ficou lotado em Mosqueiro no terceiro final de semana de julho. — Foto: Thiago Gomes/ O Liberal

Ilha de Cotijuba movimentada

O terceiro final de semana de julho também foi movimentado na ilha de Cotijuba, em Belém. Muitas pessoas foram até o balneário aproveitar as belas paisagens e curtir as praias. No trapiche de Icoaraci, de onde saem os barcos para Cotijuba, muita gente ficou aglomerada.

As praias de Belém foram liberadas para banho no último dia 10, com algumas restrições. O Comitê de Segurança da Prefeitura de Belém realizou fiscalizações nos estabelecimentos de Cotijuba.

site do café

DEIXE UMA RESPOSTA

Avalie*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui