Férias na praia e álcool em gel na mala: saiba como o brasileiro vai viajar após a pandemia

0
34
Férias na praia e álcool em gel na mala: saiba como o brasileiro vai viajar após a pandemia

O confinamento aumentou a vontade do brasileiro de viajar, de preferência para uma praia dentro do país e com o álcool em gel na mala. Essas são algumas das conclusões de uma pesquisa encomendada pela plataforma de reservas de hospedagem Hoteis.com, que revela os desejos dos viajantes para quando a pandemia passar.

A pesquisa “Revitalize seu bem estar”, realizada pelo instituto One Poll, entrevistou 500 pessoas em todo o território nacional, entre os dias 15 e 26 de junho. Setenta por cento delas afirmou que passou a valorizar mais o hábito de viajar após a quarentena, adotada contra a disseminação do novo coronavírus. Metade das pessoas afirmou também que, depois da experiência dos últimos meses, pretende viajar com mais frequência do que faziam antes da pandemia. E 56% afirmam estar animados com a possibilidade de uma nova viagem.

“À medida que o mundo se adapta a uma ‘nova normalidade’, observamos que o período de isolamento fez com que o desejo de viajar ficasse ainda mais forte. Os resultados da pesquisa vão ao encontro dos retornos que recebemos em comentários e mensagens em nossas redes sociais”, comentou, em nota, o vice-presidente da Hoteis.com, Josh Belkin.

Apesar da ansiedade, 44% dos entrevistados admitem que só se sentirão seguros a pegar a estrada novamente depois que a vacina contra a Covid-19 for desenvolvida, enquanto que, para 17% das pessoas, o aval das autoridades, atestando que o ato de viajar é seguro, já será suficiente.

De acordo com a pesquisa, novos hábitos poderão ser notados nas próximas viagens. A preocupação com saúde e higiene será mais constante, inclusive na hora de preparar a bagagem: 81% dos entrevistados afirmaram que o primeiro item a ser colocado na mala será o álcool em gel, seguido da documentação de seguro viagem (66%), óculos escuros e chapéus (63%), máscaras cirúrgicas (60%), sabonetes (56%) e toalhas com desinfetantes (50%). Aliás, quatro em cada dez entrevistados disseram que irão verificar se o seu seguro de saúde estará habilitado para o local da próxima viagem.

Outra mudança a caminho é a maior valorização de atividades ao ar livre, citadas por 46% dos entrevistados, e destinos que “ajudem a melhorar a sua saúde mental”, lembrados por 50%. E quatro em cada dez pessoas contaram que, na próxima viagem, evitarão frequentar locais com grande aglomeração, como pontos turísticos famosos. A maioria (53%) disse que deseja viajar e fazer passeios com família e amigos, talvez para superar a saudade que reina em tempos de quarentena.

Uma tendência confirmada pelo levantamento é a preferência do turismo doméstico: num futuro próximo, 47% dos entrevistados querem viajar dentro do Brasil, enquanto que apenas 19% escolheria, prioritariamente, um destino internacional. E, dentro do território nacional, os pontos preferidos seriam as cidades de praia: Florianópolis (32%), Fortaleza (29%), Recife (23%), Rio de Janeiro (22%) e Salvador (20%). E mais de seis em cada dez entrevistados pretendem se hospedar em hotéis próximos a praias.

No exterior, Estados Unidos (39%), Portugal (36%), Itália (24%) e França (19%) foram os países mais citados pelos brasileiros como destino próximo, sendo Nova York (31%), Lisboa (30%), Paris (28%) e Roma (23%) as cidades que tiveram maior número de menções. As informações são do jornal O Globo.

site do café

DEIXE UMA RESPOSTA

Avalie*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui