O que fazer na Chapada Diamantina: 12 passeios para conhecer

0
95

Aproveitar a água cristalina do Rio Pratinha, conhecer a Gruta da Lapa Doce e se impressionar com a vista do Morro do Pai Inácio só é possível na inesquecível Chapada Diamantina

Quando obtemos um contato muito intenso com a natureza, é possível sentir a vida de cada pedaço que compõe determinado lugar. A Chapada Diamantina torna possível essa experiência e ainda encanta os visitantes com a diversidade natural do seu cenário.

São diversas formações geológicas, espaços verdes preservados e cachoeiras de rara beleza. Com tantos atrativos, fica até difícil montar um roteiro de viagens com poucos passeios. E o melhor de tudo: a Chapada Diamantina é um lugar para viajar na companhia de pessoas de todas as idades, sejam amigos ou familiares.

A região de serras é protegida pelo Parque Nacional da Chapada Diamantina, e está situada no centro do estado da Bahia, próxima a Salvador. Essa localização privilegiada facilita os passeios a outros destinos turísticos do estado.

A Chapada Diamantina tem passeios que deixam lembranças eternizadas. Cachoeiras, cavernas, cânions, cidades históricas, lindas paisagens e muita aventura constituem o destino. Uma viagem como essa garante experiências únicas e apresenta belezas nacionais, as quais merecem a nossa admiração.

Descubra o que fazer na Chapada Diamantina e aproveite da melhor maneira essa viagem. Surpreenda-se com as inúmeras opções de passeios que o ViajaNet separou para você e seus companheiros de viagem.

1. Conhecer a Gruta da Lapa Doce (Lençóis)

A Gruta da Lapa Doce é a terceira maior do país. Ela conta com mais de 17 quilômetros mapeados, sendo 850 metros abertos para visitação. A trilha para chegar até lá é bem fácil e ainda é repleta de paisagens encantadoras. As formações rochosas da gruta são curiosas e diferentes. O passeio só pode ser feito com um guia e dura por volta de uma hora e meia. O local conta ainda com lanchonetes e restaurantes.

Vale lembrar que a gruta está localizada na cidade de Lençóis, a porta de entrada para a Chapada Diamantina. Então, aproveite para conhecer os atrativos dessa região, como os restaurantes de boa mesa, pubs com música ao vivo e ruínas históricas.

2. Mergulhar no Rio Pratinha (Lençóis)

O mergulho no Rio Pratinha é permitido e super-recomendado. Enquanto você flutua sobre as águas azuis, é possível observar os tipos de peixes ali existentes e ainda admirar as formações rochosas do local. Um guia, especializado em mergulhos em cavernas, acompanha de perto o passeio e lhe dá dicas do que ver e conta o porquê das coisas.

Uma dica valiosa é passar o dia na Fazenda Pratinha, local onde está o rio. Quem visita esse fantástico ponto turístico da Chapada Diamantina tem a oportunidade de conhecer várias atrações com um único ingresso, que pode ser um pouco caro para alguns bolsos. Entretanto, a visita vale a pena – há muita coisa para ver, conhecer e admirar. Então, não deixe de conhecer os espaços e levar uma câmera fotográfica para registrar os momentos.

3. Admirar a gruta do Poço Encantado (Itaetê)

Poço Encantado

Reprodução: Pinterest

Sem dúvidas, o Poço Encantado é uma das atrações mais incríveis da Chapada Diamantina. A água do local é tão azul e cristalina que chega ser possível enxergar perfeitamente as formações rochosas que estão a dezenas de metros de profundidade, além de muitos peixinhos coloridos.

Tudo isso fica ainda mais surpreendente graças à luz que entra pela abertura da gruta, fazendo um facho de luz com proporções inimagináveis. Esse efeito engana os olhos e dá a impressão de que a água é ainda mais azul e transparente. Entretanto, o fenômeno não acontece durante o ano todo, apenas de abril e setembro, quando a posição do sol favorece a entrada da luz.

4. Conhecer a Cachoeira da Fumaça (Vale do Capão)

Cachoeira da Fumaça

Reprodução: Pinterest

Uma abertura em um paredão com mais de 300 metros de altura faz cair uma corrente fina de água. A cachoeira forma um belo arco íris em dias de sol. O término da queda da água se dá quando ela se dissipa e dá a impressão de retornar ao topo em forma de fumaça. A trilha para chegar ao local é de 6 quilômetros, mas vale a caminhada.

A Cachoeira da Fumaça é um dos pontos turísticos mais conhecidos da região da Chapada Diamantina. E o sucesso não é à toa: ela é considerada uma das mais altas cachoeiras do mundo, perdendo apenas para a Cachoeira do El Dorado, no Amazonas. Vale a pena conferir a atração tanto do alto quanto de baixo – de cima você admira a imensidão da natureza e, de baixo, aproveita para dar um mergulho nas águas geladas.

5. Banhar-se nas piscinas naturais no Vale do Capão

A Cachoeira do Riachinho é uma queda de 20 metros que desemboca em algumas piscinas naturais. Esse passeio permite que você se refresque e relaxe na água agradável do local. A experiência de descansar em meio à natureza preservada será um dos pontos altos da sua viagem.

Outro fator importante é que o Vale do Capão é gigante, com muitos passeios a oferecer. Depois do banho nas piscinas naturais você pode aproveitar ainda mais e conhecer o comércio local, que é recheado de feirinhas de artesanato, bares, restaurantes e até eventos culturais com shows ao vivo.

6. Assistir ao pôr do sol no Morro do Pai Inácio (Palmeiras)

Morro do Pai Inácio

Reprodução: Pinterest

Com mais de 1.100 metros de altitude, o Morro do Pai Inácio conta com a melhor vista panorâmica de toda a Chapada Diamantina. Um verdadeiro cartão-postal, esse ponto turístico atrai viajantes do mundo todo, principalmente aqueles que buscam um lugar incrível para acampar e viver aventuras de tirar o fôlego.

A subida até lá dura por volta de 20 minutos e é recheada de paisagens privilegiadas. Essa é uma parada considerada obrigatória na Chapada, porque há poucos lugares no Brasil que oferecem algo parecido. Além de conhecer a bela paisagem, você tem a oportunidade de entrar em contato com a natureza preservada, conhecendo a beleza da fauna e flora local.

7. Ver a arquitetura do Cemitério Bizantino (Mucugê)

O Cemitério Bizantino, na Chapada Diamantina, foi construído no século 19 em um paredão rochoso à beira da rodovia BA-142. A arquitetura é bem diferenciada e incomum, o que atrai muitos visitantes durante todo o ano.

As construções começaram a acontecer devido a uma epidemia de varíola e rubéola que atingiu a região. Para enterrar os mortos, era necessário um lugar afastado, daí nasceu o Cemitério Bizantino. As túmulos são todos brancos e inspirados no estilo arquitetônico gótico.

8. Admirar as paisagens do Morrão (Vale do Capão)

O Morrão é considerada, pela maioria dos turistas, a montanha mais bonita da Chapada. As paisagens proporcionadas pela trilha que te leva até a montanha são inesquecíveis e perfeitas para quem gosta de aventura.

Muitas pessoas visitam o lugar para fazer trekking, uma espécie de caminhada ao ar livre que passa por trechos pesados e outros mais leves. Além disso, você pode aproveitar a imensidão do lugar para montar um acampamento e desfrutar do céu estrelado da Chapada Diamantina durante a noite.

Vale lembrar que subir o Morrão pode ser uma atividade exaustiva para aqueles que não estão acostumados ou que não possuem um bom condicionamento físico. Por isso, faça uma autoavaliação e veja se é melhor conhecer o Morrão de cima ou de baixo.

9. Passear pelo Pantanal de Marimbus (Andaraí)

Marimbus é uma planície inundada e conta com espécies gigantes de peixes. É possível fazer a travessia com barcos de madeira, que dura mais de uma hora e meia. A paisagem é repleta de verde e tem uma fauna privilegiada.

Viajantes do TripAdvisor relataram que o passeio pelo Pantanal de Marimbus é algo extremamente valioso, pois poucos turistas conhecem essa atração. Além disso, o passeio de barco é bem mais barato do que muitas atrações do parque. Com a grana que sobrar, você pode aproveitar para degustar a culinária típica que os estabelecimento da região têm a oferecer.

Com certeza, você levará ótimas lembranças desse lugar para casa.

10. Conhecer a cidade de pedra (Igatu)

Igatu é conhecida como a cidade de pedra. A arquitetura do município tem a pedra como material. A Galeria Arte & Memória mantém casas antigas feitas de pedras e também utensílios utilizados no garimpo entre 1930 e 1950.

O lugar é pequeno, e menos de 500 pessoas vivem lá. Além de visitar o belo conjunto arquitetônico, você pode aproveitar para conhecer os mirantes da região, que proporcionam uma vista privilegiada dos Vales do Parati e Paraguaçu. Entretanto, a visita precisa ser rápida, pois não há tantos estabelecimentos comerciais no local para comer, por exemplo.

11. Encantar-se na Cachoeira do Buracão

Cachoeira do Buracão

Reprodução: Pinterest

Caminhar até a Cachoeira do Buracão é, por si só, uma experiência única. Afinal, o intenso contato com a natureza permite renovar as energias e conhecer mais do meio ambiente.

Antes de chegar à queda d’água, você passará por um estreito corredor de pedras. Ao fim da travessia, você olhará para cima e ficará surpreso com a imensidão da cachoeira. Nessa hora, não perca tempo para colocar sua roupa de banho e dar um mergulho nas deliciosas águas do lugar. Elas são bem geladas, mas a experiência é revigorante.

Vale ressaltar que o Buracão é vizinho de outras cachoeiras que deixam qualquer turista de boca aberta – o Recanto Verde e o Rio Espelhado você não pode deixar de visitar. Então, inclua os passeios em seu roteiro de viagem na Chapada Diamantina.

12. Conhecer os restaurantes e bares de Lençóis (Lençóis)

Lençóis é uma das cidades mais charmosas da região. Ela é a porta de entrada para a Chapada Diamantina, pois é lá que estão o aeroporto e a maioria das pousadas da região. Uma dica importante para facilitar seus passeios na cidade é alugar um carro. Assim, fica mais fácil conhecer as atrações que estão natureza adentro ou até mesmo na cidade de Lençóis.

A pequena cidade nordestina conta com inúmeros restaurantes famosos entre os turistas. Há pratos e bebidas para todos os gostos e preferências. Uma sugestão é provar o delicioso escondidinho de aipim com carne de sol. Já para os vegetarianos, um prato delicioso é a porção de pasteizinhos recheados com palmito de jaca.

Além disso, Lençóis guarda inúmeras opções de bares para curtir a vida noturna da Chapada Diamantina. Entre prédios históricos e belas casas coloridas estão ruas recheadas de barzinhos rústicos. Eles oferecem bons preços, animação a noite toda e todo o fervor da Bahia.

site do café

DEIXE UMA RESPOSTA

Avalie*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui