Praias registram aglomerações e pousada é multada em R$ 15 mil no Litoral do Piauí

0
62

O uso das prais ainda é proibido por decretos com medidas de contenção à Covid-19. Segundo a Vigilância Sanitária, pessoas foram notificadas e uma festa foi interrompida em Luís Correia.

Mesmo em meio à pandemia da Covid-19, turistas lotaram as praias do Litoral piauiense no último fim de semana. Durante a movimentação, uma pousada foi multada em R$ 15 mil pela Vigilância Sanitária, por funcionar fora dos protocolos exigidos. De acordo com o Governo do Estado, o uso das praias só será liberado em setembro.

Veja serviços afetados pelo coronavírus no Piauí

O que fazer e para onde ir em caso de aparecimento dos sintomas
Acompanhe a evolução da curva epidêmica no estado
Ao longo do fim de semana, outras irregularidades foram encontradas pela fiscalização. Em Luís Correia, houve multa para os realizadores de uma seresta na localidade Esperança, Zona Rural do município. Além disso, os proprietários de dois veículos também foram multados por transitar na praia.

Em Barra Grande, no município de Cajueiro da Praia, a vigilância fez a notificação de banhistas que realizavam mergulho ou que não estavam usando a máscara. Atualmente, não é permitido o mergulho e só podem ficar juntas, um total de cinco pessoas, no máximo.

Em Parnaíba, os mercados públicos estiveram movimentados e o comércio foi mais intenso do que nos finais de semana anteriores. A fiscalização da Vigilância Sanitária pretende continuar realizando o acompanhamento nos próximos finais de semana.

Liberação das praias

O governo do Piauí organizou um cronograma para que as atividades retornem gradualmente. Contudo, as praias e outros locais destinados ao lazer, como shoppings, só poderão retornar no mês de setembro. Veja como está o planejamento para a retomada das atividades:

Grupo I – flexibilização em 4 momentos (06/07 – 13/07 – 20/07 – 27/07)
Grupo II – flexibilização em 2 momentos (10/08 – 24/08)
Grupo III – flexibilização em 2 momentos (08/09 – 22/09)
Grupo I: atividades consideradas de alto impacto e suas atividades correlatas: indústria de transformação e extrativa, construção civil, comércio, agricultura, pecuária e produção florestal. Foram acrescidas as atividades de saúde humana e animal dada sua relevância para a sociedade.

Grupo II: atividades de médio impacto econômico, como: administração pública, defesa e seguridade social, atividades administrativas e serviços complementares, informação e comunicação, atividades de serviços pessoais, alojamento e outras atividades de serviço.

03/08 – Shopping (parcialmente)
17/08 – Bares e Restaurantes
20/08 – Concessionárias de veículos, Autopeças, Petshop, Comércio de móveis e eletrodomésticos;
27/08 – Lojas do Centro, Roupas, Tecidos, Calçados, Armarinhos (todo comércio atacadista e varejista, com 50 por cento de percentual).
27/08 – atividades religiosas. Só com 30% de público
Grupo III: atividades econômicas de baixo impacto tais como: artes, cultura, esporte e recreação, serviços domésticos. As atividades de educação foram acrescidas ao grupo III pois propiciam à propagação da doença.

08/09 – Atividades esportivas, culturais, lazer, academias, cinemas (nos shoppings) e as praias.
22/09 – Educação, escolas particulares e públicas.

Decretos determinam distanciamento social

Para evitar a contaminação pelo vírus, o isolamento social e medidas emergenciais foram determinadas por meio de decretos do governo do estado e das prefeituras, como na capital piauiense, para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas. Aulas em escolas e universidades, a maioria das atividades comerciais, esportivas e de serviços em geral estão suspensas por tempo indeterminado.

Serviços essenciais como farmácias, postos de combustíveis e supermercados continuam mantidos mas estão regulamentados. O atendimento em clínicas, hospitais e laboratórios, assim como o funcionamento de escritórios de advocacia e contábeis também foram liberados mediante cumprimento de regras.

O uso de máscaras em locais públicos tornou-se obrigatório em todo o estado. Policiais fazem abordagens nas fronteiras do estado a ônibus e veículos particulares. Os decretos preveem que quem descumprir as regras pode ser penalizado com multa ou até prisão.

Prevenção, contágio e sintomas

Lavar as mãos de forma correta (veja vídeo), uso de álcool em gel, sempre usar máscaras, evitar contato pessoal e aglomerações de pessoas são algumas das orientações para evitar o contágio da doença.

Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia da Covid-19
É importante também ficar atento quanto aos principais sintomas (tosse seca, congestão nasal, dores no corpo, diarreia, inflamação na garganta e, nos casos mais graves, febre acima de 37° C e dificuldade para respirar). Um guia ilustrado preparado pelo G1 ajuda a tirar dúvidas.

 

site do café

DEIXE UMA RESPOSTA

Avalie*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui